Cerca de 40 crianças irão participar nas Férias Desportivas organizadas pela Junta de Freguesia, em colaboração com a Casa do Povo de S. Bartolomeu de Messines.

Ao abrigo de um protocolo assinado entre estas duas entidades, cerca de 40 crianças irão participar, por um período de quatro semanas, do programa de atividades “Verão Desportivo” que a Casa do Povo de S. Bartolomeu de Messines organiza nesta altura do ano.

Oferecer um período de férias com atividades diversificadas a várias crianças da freguesia, principalmente a crianças mais carenciadas, é o objetivo desta iniciativa promovida pela Junta de Freguesia.

De referir que nos anos anteriores, a Junta vinha organizando a “Semana da Praia”, proporcionando a ida à praia a muitas crianças, que eram acompanhadas por monitores voluntários. Este ano, no entanto, face às crescentes exigências legais referentes a este tipo de atividades com crianças, entendeu optar por estabelecer a parceria com a Casa do Povo, uma entidade certificada, com técnicos habilitados e experiência reconhecida.

A Junta de Freguesia convida toda a população a apresentar propostas para a toponímia da Vila de Messines, no âmbito do projeto “Toponímia Participativa de S. Bartolomeu de Messines – Dinâmica de Auscultação Pública”.

Atualmente, existem, na vila, 30 ruas que não têm qualquer nome e é para essas que a população poderá apresentar sugestões. Na Junta de Freguesia está disponível para consulta um mapa com as referidas ruas assinaladas.

O que se pretende é que as propostas sejam apresentadas à Junta de Freguesia, para que possam ser analisadas e votadas numa reunião que se realizará no dia 12 de setembro, aberta a toda a população. De referir que a participação nesta reunião requer inscrição prévia, para que possam ser organizados grupos de trabalho.

Acabar com as ruas sem nome, facilitando o dia a dia de muitas entidades e dos habitantes, é o objetivo central desta iniciativa da Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines que conta com o apoio de técnicos da Câmara Municipal de Silves.

A Festa das Tradições realiza-se este ano nos dias 22, 23 e 24 de agosto ( dia de S. Bartolomeu).

 

A Junta de Freguesia de Messines tem estado a promover reuniões de trabalho com as associações, artesãos e produtores da freguesia, para decidir os moldes em que a Festa irá decorrer.

Este ano a Festa abre as portas à participação de artesãos e produtores de todo o concelho e também de outras regiões do país, embora limitada em termos de espaço, pelo que os interessados devem contactar a Junta de Freguesia para a inscrição.

A Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines recebe até ao dia 25 de julho a Exposição de Fotografias de Abel Silva, com o título “Chaminés Algarvias, Uma espécie em vias de extinção”.

Esta mostra faz parte de um vasto conjunto de fotos de chaminés algarvias, que são o resultado de uma recolha que o autor tem feito ao longo dos anos com o  objetivo fundamental de “preservar a memória dessas peças originais, representativas de uma verdadeira arte popular, antes que a voracidade do tempo, e a aceleração que o homem lhe transmite, as transformem em meras imagens esfumadas na memória”.

A Chaminé sempre constituiu um ex-libris do Algarve, tendo mesmo sido, durante muitos anos, o símbolo oficial da Região de Turismo.

Para além da sua função prática de exaustão dos fumos domésticos, a chaminé demonstrava, também, a capacidade económica do seu proprietário, pela pormenorização da sua grelhagem ou pela  sua decoração.

Os seus construtores eram não só pedreiros especialistas mas verdadeiros artesãos, cuja única limitação seria os “dias de chaminé” que o proprietário desejava.

Como forma de artesanato cada peça era única, embora o mesmo artesão, residindo ou trabalhando numa determinada zona, pudesse criar variações de um mesmo modelo, mas nunca o repetindo.

Com a industrialização  da construção a chaminé artesanal foi perdendo o seu espaço, substituída por chaminés fabricadas em série, ao mesmo tempo que as casas onde ainda resistiam eram remodeladas ou substituídas, muitas vezes com o sacrifício da chaminé original, ou pura e simplesmente demolidas.

Esta recolha destina-se, fundamentalmente, a preservar a memória dessas peças originais, representativas de uma verdadeira arte popular, antes que a voracidade do tempo, e a aceleração que o homem lhe transmite, as transformem em meras imagens esfumadas na memória”.

 Abel Silva

 

Um piquenique ao luar numa noite de lua cheia, é a proposta que se faz à comunidade messinense para o dia 12 de julho, a partir das 21h.

Trata-se da primeira edição da “Noite Branca com Lua Cheia”. A iniciativa partiu de elementos da comunidade estrangeira que habitam na Freguesia de S. Bartolomeu de Messines e prevê a realização de um piquenique, no Jardim Municipal. A ideia é que cada um traga a sua mesa, cadeiras e comida. Os participantes devem vestir uma roupa branca e as mesas devem estar também cobertas com toalhas brancas.

“Há divertimentos com vários grupos” e é “Uma Festa para toda a família, amigos, vizinhos, e todas as pessoas com sentido para a brincadeira”, assim se anuncia esta festa que conta com a colaboração da Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines.

 

A presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma, passará a deslocar-se às freguesias para atendimento aos munícipes,às quintas- feiras, nas sedes das juntas de freguesia, a partir das 17h30.

Para que possam ser recebidos por Rosa Palma, os interessados deverão contactar a Junta de Freguesia da sua zona de residência e fazer a sua inscrição.

A Junta de Freguesia avisará posteriormente sobre a data e hora do atendimento com a autarca.

“Esta é mais uma ação inserida numa estratégia de proximidade que o novo executivo da CMS pretende implementar, através do contacto direto com os munícipes permitindo, assim, recolher diretamente as suas opiniões, preocupações e sugestões”, afirma a autarquia.